Celebrando a Páscoa



Páscoa é o momento de dar passagem às dúvidas, de relaxar um pouco, de não se esforçar tanto... De sair do modo "pensar, pensar e pensar e pouco ou nada realizar". De gastar energia em distrações, que significam coisas que não têm nenhuma importância. 

É hora de parar com os processamentos e as análises e acreditar que todas as respostas já estão aí, na simplicidade e na graça. É hora de criar, a partir de nós mesmos, e não a partir do que fizeram a gente acreditar que era o "real" e o "verdadeiro". Sobretudo, é hora de acreditar que já possuímos todas as ferramentas de que precisamos para exercermos a nossa própria Soberania. 

Ao invés de tentar refletir sobre o que as religiões, as filosofias ou o que os outros esperam de nós, que escolhamos não mais nos preocupar com os jogos de poder que estamos assistindo na Velha Terra, que distorcem, enrolam e confundem o que genuinamente viemos fazer neste planeta. 

Não importa o que acreditamos ser a nossa missão ou se acreditamos que temos uma. Focar ou concentrar energias em alguma causa ou propósito, nesses tempos, pode ser um grande desperdício de energia. Permitir pode ser a única coisa a fazer pra liberar o medo. Expandir a consciência não é uma experiência a ser ensinada. Mas podemos inspirá-la sempre respeitando a escolha do outro.

Um mestre compreende os vários lados de uma questão.
O humano dá razão a um dos lados. 
Mas só um humano tolo torce para que um dos lados vença.

Boa Páscoa!

L.H.

(Pintura acrílica: "Relógio Além do Tempo")

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE É SHAUMBRA?

Kuthumi

O Círculo Carmesim