Um Ser em Expansão


Quem “acredita” que manda no mundo, faz “barulho”. Mas sou eu que escolho o que quero ouvir e se quero ouvir. O “rugido do poder” é a mais pura ilusão. Porque a plenitude da VIDA acontece no silêncio do anonimato que está bem aqui: no meu e no seu EXISTIR. Eis o que mais incomoda o poder.

Ideologias ou grandes intelectuais podem querer prova que o poder movimenta o mundo. Religiões podem escrever mil tábuas, com mais dez mil mandamentos para tentar mostrar que não passamos de insignificantes pecadores. Mas nada poderá deter o humano que se redescobriu como o único responsável por sua história, o humano que pode escolher o momento de liberá-la, de criar outra história ou, até mesmo, de não ter uma.

Se um grande astro colidisse com a Terra agora mesmo, continuaríamos com a nossa consciência em qualquer outra dimensão. A ciência poderia até contestar... Mas e daí? Nada a temer! Nada a ser feito. Podemos ultrapassar até a morte, pois ela é apenas uma experiência física. Somos mais do que seres físicos... Somos multidimensionais!

O poder toma conta da televisão, rastreia a internet e pode gastar toda a munição do planeta em guerras ou para a economia entrar em recessão. Mas ninguém poderá escolher por mim, por você, sem a nossa permissão. Tudo pode desaparecer. No entanto, o que está dentro de mim - e de você - sempre vai permanecer. *O que vamos escolher? Certamente, quem tem consciência do próprio existir não escolherá o poder. Podemos simplesmente “escutar” o que já está bem aqui. Apesar de não conseguir colocar em palavras todo o meu sentimento, trago a sabedoria vivenciada nas minhas próprias experiências. E nada é maior - para nós – do que nossa própria sabedoria.

Somos deuses, alienígenas, anjos e/ou pequenos humanos, se vistos por diferentes ângulos. Mas, somente na beleza de nos expressarmos como Criadores podemos VIVENCIAR amor e compaixão. Assim, nasce a clareza: nada “comprime” um SER em E X P A N S Ã O!

L. H. 

*Tela em acrílico - Um Ser em Expansão - 2017- de L.H.