O Agora É Sentir-se


Uma das experiências que eu achava mais desafiante era me sentir no momento do Agora diante de alguma situação ou lugar o qual tinha consciência de que poderia “des-escolher” ou no qual já havia feito a escolha de não querer estar mais.

Como posso estar no Agora se não estou gostando dessa situação? - eu me questionava. E ponderava, fazendo concessões, de maneira a tentar estar bem.

Sentir-se no momento do Agora não é sobre se sentir bem. Esta é a forma como a mente concebe: bem/mal, bom/ruim... Sim, pode haver situações nas quais não queremos estar mais. Mas isso vai muito além dessas qualificações mentais.

Estar no momento do Agora é se Sentir. Simplesmente se sentir. É inexplicável. E, quando a gente se sente, damos um sorriso ou até mesmo uma gargalhada quase automaticamente. Não há mesmo uma maneira ou como identificar isso. Mas a gente sente. Porque é um sentimento familiar; esteve sempre perto. E sempre estará; não importa onde e como estejamos.

É por isso que se sentir no momento do Agora é muito além do que apenas gostar ou tentar gostar de onde e de como estamos. Estar no Agora não vai mudar ou amenizar as situações. Mas o profundo sentimento que sentimos no Agora movimenta as energias que nos servem para realizar nossas escolhas e “des-escolhas”. E, de uma maneira até mesmo sutil, nós nos transformamos...


(Aline Bitencourt)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra compartilhar, dar um oi...

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.