Misticismo: Intuição e Soberania


Bruxas, feiticeiras, místicas ainda levam o estigma das religiões, que acusam serem coisa do "demônio".

O que todas essas representações do feminino têm em comum é a expressão da intuição.

Intuição é confiar no que não se vê ou não se comprova com os olhos.

Seguir a intuição é confiar em si mesmo.

E é difícil controlar através de ideologias quem confia em si mesmo.

A autoconfiança dá vazão à magia, que é criatividade além da mente.

A magia é o oposto do raciocínio e da lógica.

Apenas é; não se explica: se intui.

Por isso, quando a magia faz parte da vida, não há espaço para manipulações, para as explicações mentais de convencimento.

Com a magia, os véus começam a se levantar... E, por trás da aparência sombria que ainda o misticismo carrega, surge o clarão de uma sábia consciência expandida.


(Aline Bitencourt)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra compartilhar, dar um oi...

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.