SES: Perguntas Frequentes


A Escola de Energias Sexuais (SES) é sobre sexo ou sexualidade?

Este curso vai além de sexo ou sexualidade. É, essencialmente, sobre sentir amor-próprio. E quem começa a vivenciar amor por si mesmo, passa a não fazer parte das relações de abuso e vitimização.

Frequentemente, o sexo é o meio de manipulação mais poderoso usado pelos indivíduos, a mídia, as religiões e outras instituições para abusar e/ou vitimizar as pessoas de forma física, psíquica e/ou psicológica. Assim, as mantêm num jogo de vítima/abusador com culpa, medo, vergonha em suas relações interpessoais.


A Escola de Energias Sexuais (SES) é um curso para quem sofreu abuso sexual?

A Escola de Energias Sexuais é um curso muito apropriado tanto para quem sofreu ou ainda sofre abuso sexual físico, mas também abuso psicológico. Muitas vezes, o abuso se apresenta de forma sutil: uma brincadeira na escola (hoje sendo abordado como "Bullying"); uma palavra ou comentário crítico ou ofensivo dos pais ou de algum membro da família; um grito, um insulto ou até mesmo um olhar de desprezo de alguém; uma punição ou reprovação de uma autoridade. Essas e outras situações desafiantes ou de conflito afetam muito a vida do indivíduo a ponto de ele não se amar e de não se reconhecer como um ser também divino.

Mais do que abordar abusos sexuais, a Escola de Energias Sexuais é um convite para verdadeiramente Viver. Ao compreender as dinâmicas das energias sexuais e vivenciar o amor-próprio, o ser humano deixa de vivenciar situações que o inferioriza, o deprime, o bloqueia.


Ao participar da Escola de Energias Sexuais (SES) é possível trabalhar com clientes com as mensagens que foram transmitidas neste curso?

As mensagens originais transmitidas na Escola de Energias Sexuais apenas são para uso, durante este curso, dos professores certificados da SES. Participar desta Escola não habilita ou certifica os participantes como facilitadores para trabalharem com clientes. Há outras Escolas ou Estudos Avançados do Círculo Carmesim que dão certificação, preparando os participantes para trabalharem profissionalmente com clientes (DreamWalker de Morte, DreamWalker de Nascimento e Synchrotize).

Frequentemente, facilitadores e psicólogos trabalham com assuntos abordados na Escola de Energias Sexuais. E, depois de participar da SES, muitos destes profissionais expandirão seu trabalho por terem um olhar mais consciente para lidar com situações relacionadas a seus clientes que envolvem as energias sexuais.


Como é abordada a questão do abuso/vitimização na Escola de Energias Sexuais?

Neste curso, Tobias fala, dentre outros assuntos, sobre o surgimento da dinâmica de perda/roubo de energia entre os seres humanos. Suas mensagens são transmitidas de forma amorosa e também muito  intensa. Numa de suas tocantes histórias, estão também presentes Jesus (Yeshua) e Maria Madalena. Trazendo os ensinamentos da época de Atlântida (dos Templos de Tien), adaptando aos tempos atuais, Tobias compartilha uma simples vivência individual chamada Alyiah, que significa "amor por si mesmo". Através do Alyiah, é possível experienciar uma profunda transformação interior. Consequentemente, toda a vida é transformada, seja na maneira de se relacionar consigo mesmo e com as pessoas, seja na forma de compreender o mundo, fazendo escolhas ou tomadas de decisões de maneira mais consciente. Quem está disposto a se abrir para mudanças, a Escola de Energias Sexuais é realmente uma ponte para uma Nova Vida .


Como é possível perceber se um indivíduo é vítima ou "abusador"?

Nas relações interpessoais, frequentemente há jogos de vitimização e de abuso. E há uma alternância dos papéis de vítima e de abusador. Portanto, um indivíduo não é apenas vítima ou apenas abusador. De acordo com a sua "necessidade energética", ele utiliza determinado papel, sendo ora vítima ora abusador com a mesma pessoa ou com pessoas diferentes. Estar consciente de como funciona esta dinâmica entre vítima e abusador é a maneira de sair destes jogos.


A Escola de Energias Sexuais fala sobre o vírus das energias sexuais. O que é este vírus?

O vírus das energias sexuais nada mais é do que um "vírus da consciência humana". Ele alimenta as relações de vitimização e abuso, assim como também é o resultado desta dinâmica. Não pertence a ninguém nem é uma conspiração ou um vírus biológico. Está presente na consciência humana, agindo através da mente e usando os "aspectos feridos" (ou aspectos em desamor) das pessoas para roubar energia umas das outras. Por fazerem parte da dinâmica de perda/roubo de energia, as pessoas se sentem cada vez mais desmotivadas, cansadas, confusas, deprimidas, ansiosas. Vivenciar Alyiah é uma forma que o indivíduo pode escolher para liberar, definitivamente, este vírus de sua vida.


É possível vivenciar Alyiah compartilhando esta experiência junto com uma pessoa amada?

A vivência de Alyiah é individual. É um momento sagrado e prazeroso para si mesmo. Quem vive a experiência de Alyiah passa a lidar consigo mesmo com mais aceitação e amor, liberando a expectativa em relação ao outro e se tornando independente. Permitir-se ter um momento sozinho(a), para si mesmo, sem receios, culpas ou desculpas pode ser o primeiro passo para se relacionar verdadeiramente com alguém.


Como a Escola de Energias Sexuais aborda as energias masculina e feminina?

A Escola de Energias Sexuais fala sobre como é possível vivenciar as energias masculina e feminina de forma equilibrada em si mesmo. Através da vivência de Alyiah, o vírus das energias sexuais é liberado, à medida em que a integração ou equilíbrio das energias masculinas e femininas acontece. Todo o ser humano, independente do gênero, possui energias masculinas e femininas dentro de si. Quando estas energias estão em equilíbrio, a vida flui graciosamente. Quando as energias masculina e feminina não estão integradas, o vírus das energias sexuais faz parte da vida das pessoas através do drama (situações difíceis, desafiantes, de dor, sofrimento, medo...) na relação consigo mesmas e nas suas relações interpessoais.


(Por Aline Bitencourt - com base nas suas experiências como professora da Escola de Energias Sexuais.)


VEJA TAMBÉM:

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.