SHAUMBRANDO


Quando começamos a ter consciência de que estávamos mudando as nossas vidas (dentro e fora de nós), tivemos vontade de escrever sobre nossas percepções e expansões para melhor nos compreender.

Aqui, compartilhamos algumas das nossas experiências com outros Shaumbra, com as pessoas em geral e, principalmente, nossas inspirações a partir da respiração consciente.

SHAUMBRANDO são expressões familiares principalmente para quem já passou ou está passando por experiências semelhantes às nossas ou está escolhendo viver uma nova vida.

Você que está aqui agora nos lendo, pode sentir que, muitas vezes, é difícil compartilhar com quem está ao seu redor e expressar o que está se passando dentro de você. Então, você se sente sozinho(a) e estranho(a). Mas, agora, você pode perceber que há outras "pessoas estranhas" (NÓS!) que estão se jogando ao "Desconhecido". E, apesar da sensação de sermos "estranhos no ninho", nos sentimos mais vivos do que nunca!!! Portanto, você não está realmente sozinho(a).

As experiências que tivemos não foram certas nem erradas. Simplesmente foram maneiras que escolhemos para chegar onde e como estamos AGORA. Muitas vidas vivemos dentro dessa mesma existência. A "Aline" e o "L.H." das primeiras partilhas não são os mesmos das últimas. Há muitas transformações registradas aqui! Mas não temos a "agenda", a intenção de mudar ou de influenciar alguém através das nossas partilhas. Estamos nos lembrando sobre quem somos e tendo consciência sobre as escolhas que estamos fazendo para a nossa própria vida.

Clique nos títulos para ler o texto completo:

Mais partilhas: 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11


"Num belo dia, resolvi mudar. Não houve "catástrofes", nada que me forçasse a fazer isso. Escolhi mergulhar para saber o que de fato meu Espírito queria sentir. E ele gritava dentro de mim desejando se expandir."


"Tive uma experiência muito interessante. Nesses dias, tenho vivido um paradoxo: tenho sentido e compartilhado muito amor com pessoas de várias partes do mundo e, ao mesmo tempo, tenho sentido uma tristeza, um vazio. E essa parte triste sempre vinha e queria chamar minha atenção."


"Apesar do aparente caos de que se tem ouvido falar diariamente, o ser humano tem passado por um processo de despertar da consciência. De uma forma ou de outra, a dualidade - a velha e limitada maneira de conceber, agir, sentir e pensar - se integrará à Nova Energia, a nova forma de Ser Tudo o que É."

"A vida e a morte são experiências do Espírito, estando incorporado aqui na Terra e vivenciando o que é ser Humano. O ser humano é a criação do Espírito, que quer estar aqui para brincar e explorar a sua Criação e, depois, o ser se vai, libera o corpo, mas leva consigo todas as experiências que adquiriu como humano. E provavelmente o ser retorna, construindo um novo 'playground', sendo um novo 'personagem humano'..."


"É interessante quando alguém me pergunta qual é a minha profissão. Antes eu dizia que em "Odontóloga", mesmo depois de não exercer mais esta profissão. E isso soava para mim meio vago ou falso. Até pouco tempo atrás eu ainda respondia essa pergunta da mesma forma, como uma maneira de não causar certa “estranheza”. Mas, ficou cada vez mais impossível responder que eu era Odontóloga. O que dizer, então?"


"O makyo é maquiado. Parece belo e suave como uma música e gentil e doce como uma poesia. Mas, é maquiado como 'make-ups' que disfarçam olheiras e rugas. O makyo disfarça. O makyo corrige. O makyo controla. Mas o makyo não é bom, nem ruim. Limita. E quantos de nós temos makyos e mais makyos que nem percebemos?"


"É maravilhoso encontrar vocês neste espaço.
Sabe, estou reintegrando um aspecto meu "irônico" e "desbocado"...
Ele sempre diz a mim, quando aparece: você é uma boa pessoa, mas boa de melhorar kkkkkk"


"Tudo está bem toda a Criação. Esta frase é um convite para a aceitação e autoconfiança. Se tudo está bem, não há o que se preocupar. Não há objetivos a cumprir. Não há nada a ser salvo ou curado."


"Deus, me ajuda!!! É uma frase que vem quase automaticamente na hora do sufoco. "Oh, meu Deus!", "Graças a Deus!"... Mas percebo que eu sou responsável por tudo o que eu crio em minha vida. Então essas frases ou jargões se tornam um pouco vagos."

"Em um dos seminários proferidos por Tobias, uma Shaumbra fez uma pergunta interessante, que a seguir transcrevo:

Pergunta: Você poderia, por favor, me explicar sobre meu marido e sobre todo esse meu relacionamento? Nós somos muito parecidos e ainda, às vezes, nós não nos suportamos."


"Eu estava conversando com Henrique e percebemos quantos potenciais podemos explorar. À medida que nos expandimos e tomamos consciência sobre nós mesmos, sentimos como se os potenciais estivessem tão próximos, a menos de um palmo de nós."


"Represento para fingir que sou humano.
Ainda tenho a ilusão de que se eu me completar agora talvez não sobre nada. Mas o que é a completude senão ser tudo o que se É! Hoje, não quero saber quem eu sou... Simplesmente Sou!"


"Agora, para mim, 'valorizar' ficou muito diferente de 'valores'. 'Valores' aprisionam. É algo muito linear. Mas o 'valorizar' pode ser resultado de uma nova consciência sobre o 'viver'."


"É hora de sair dos jogos mentais... Porque eles não funcionam mais! Ainda queremos andar em círculos? Ainda queremos culpar alguém? Ainda queremos tentar entender e ficar no mantra do por que, por que, por que?"


"Dias atrás, alguns me diziam que não era possível.
Que duvidam e tudo mais.
De repente, aquela fila sem fim...
Ah! Era o momento dessa tal integração..."


"Frustração. É o que eu tenho sentido ultimamente. De certa forma, este sentimento me fez prestar atenção em um aspecto (ou aspectos) meu que está fragmentado. Além de frustração, eu sinto, muitas vezes, ansiedade; aquela ansiedade típica de quem está querendo cumprir metas, aumentar de cargo no trabalho, ser reconhecido ou, simplesmente, 'evoluir'."


"Meus dias estavam muito intensos. Normalmente gosto muito de movimento, mas raramente sou ansioso. E o que eu estava sentindo era uma espécie de 'ansiedade'."

"Em tempo...
Sinto o controle como um grande temporal no meu dia.
O tempo é ‘crono-lógico’... Mas, e daí?! Eu Sou ilógico!
Percebo a minha pressa e, respirando, vou sentindo os ventos da calmaria. Agora, escolho tão-somente o ‘des-controle’ da atemporalidade."




Mais partilhas: 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.