O Humano-Divino



Tive uma experiência muito interessante. Nesses dias, tenho vivido um paradoxo: tenho sentido e compartilhado com amor, com alegria com Shaumbra de várias partes do mundo e, ao mesmo tempo, tenho sentido uma tristeza, um vazio. E essa parte triste sempre vinha e queria chamar minha atenção. Eu respirava conscientemente e a sensação de tristeza ia embora. Mas ela voltava. Então, resolvi ouvir o que ela queria me dizer. Antes não tinha dado atenção a ela porque eu a achava boba, inferior, um aspecto para simplesmente ser liberado. Mas a deixei falar. Deixei o meu Pequeno Humano falar.

E ele xingou, falou que queria brigar por causa de alguns desafios que eu tenho vivido, que tudo era uma merda, que eu não devia ligar mais para as pessoas que me faziam ficar triste, que as pessoas eram falsas, que elas estavam preferindo viver num mundo sujo para se sentirem mais valorizadas, que elas não serviam para mim. Comecei a chorar e a ouvir o que meu "Pequeno Humano" queria dizer.

E, ao ouvi-lo, fui percebendo que ele ficava cada vez mais calmo. Também senti que ele, na verdade, é uma parte de mim. EU SOU MEU PEQUENO HUMANO TAMBÉM! Vi que ele apenas queria me dizer para cuidar dele, que eu tinha muita atenção para o meu Divino, eu amo o meu Divino, mas meu Pequeno Humano não se sente amado. E, assim, ele quis chamar minha atenção para que eu pudesse integrá-lo dentro de mim e me amar incondicionalmente.

Meu aspecto Pequeno Humano tem sabedoria também. Ele quer que eu integre as partes de mim que não estão sendo muito cuidadas, como o meu corpo que me avisa que preciso cuidar do meu Eu Humano também.

Por isso, precisamos ouvir todas as partes de nós mesmos e sentir o que elas realmente querem dizer. Mesmo que seja aparentemente uma coisa que achamos boba, é importante ouvi-las, pois cada parte de nós tem grande sabedoria.

Sim, nós somos Divinos também! Mas estamos vivendo em corpo físico, portanto, devemos cuidar não só do nosso espírito, mas também do nosso lado humano.

A grande maioria das pessoas que escolheu o caminho da ascensão, que se dedica ao seu lado espiritual, está muito voltada a desenvolver o seu lado Divino. Mas a divindade não precisa ser idealizada, controlada. A divindade simplesmente É.

Que integremos o nosso Humano com o nosso Divino! Não mais Humano x Divino, mas sim, Humano + Divino = SER.


(Aline Bitencourt)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra compartilhar, dar um oi...

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.