Nunca imaginei...


Nunca imaginei que gostar de si mesmo pudesse ser sentido assim. Até da minha "pança" estou gostando.

Digo a todos por experiência própria: vale muito a pena se gostar! É uma experiência ímpar. A vida não se torna perfeita, porque viver não é sobre perfeição. Mas, com certeza, a vida fica mais leve e, de quebra, a gente deixa de responsabilizar os outros por coisas que nós mesmos escolhemos. E isso não é sobre perdão. É sobre aceitação.

Quando nos amamos, uma vez ou outra, não seremos compreendidos pelos outros. Provavelmente seremos rotulados de loucos, vagabundos, hereges e outras "cositas más", simplesmente porque não faremos mais concessões a quem quer que seja. Mas o amor por nós mesmos se afina com aqueles que honram nossa forma de ser e de estar. E não mais com os mesmos "sugadores de energia".

A vida, para quem se ama, é simples. Não há necessidade de conjugar tantos verbos. Só Existir e Ser. Amar-se é uma grande mudança de vida e requer atitude. E só quem já vivencia o amor por si mesmo compreende que este sentimento vai muito além dessas palavras.


(Luiz Henrique)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra compartilhar, dar um oi...

*As imagens contidas aqui são edições de telas de LH, registros de eventos ou do nosso cotidiano, exceto as relacionadas ao Crimson Circle.